My body is a cage - Peter Gabriel

Welcome to my world ♪


Follow my blog with bloglovin ♥

Saturday, May 07, 2011

Guitar, parte III, Final




Fiz tal como ele dissera, dei-lhe a mão, enrosquei-me a ele e fomos andando. O Tiago tinha vindo de carro, mas ambos queríamos estar juntos durante mais umas horas, aproveitar aquela calorosa noite de Verão. Decidimos fazer o paredão de Cascais a pé, nas calmas, a sentir a areia entre os nossos pés, a brisa do mar a passar pelos nossos cabelos. Não falámos muito, apenas íamos apreciando o momento, agarrados um ao outro, a sentir o nosso calor humano entrelaçar-se, tornando-se num só.
A água tocou-me e eu mandei um grito de susto. O Tiago ficou a olhar para mim, a pressionar o ouvido, como se tivesse surdo. Eu olhei-o com cara de inocente, como quem pede desculpa e ele pôs a mão na anca e começou a bater com o pé, do género “Sou super mau”. Comecei-me a rir e ele veio na minha direcção, pegou-me pelas ancas e pôs-me ao seu ombro, comecei a contorcer-me e a bater-lhe nas costas com os meus punhos, mas isso não lhe fazia mossa, era demasiado fraca comparada com ele… Ele entrou naquele mar sem hesitar. Comecei a sentir as pequenas gotas daquela água salgada na minha pela morena. Pegou em mim novamente, muito levemente, e pousou-me na água, como se eu fosse um objecto muito frágil. A água quase que evaporava, de tão quente que eu estava. Fiquei a olhar para ele, e sem desviar o olhar atirei-lhe água para cima, deixando-o ainda mais encharcado do que ele já estava. Ele também não disse nada e com o indicador empurrou-me, eu desequilibrei-me e caí para trás. Tinha engolido montes de sal. Ele levantou-me e começou-se a rir, tirando o meu cabelo da cara. Comecei a tossir, tinha engolido muita água mesmo.
- Pelo menos já não morres à sede – comentou.
Lancei-lhe um olhar zangado e comecei a andar para a areia, a bater com os pés. Mal virei costas comecei-me a rir também sem dar nas vistas. Ele correu atrás de mim, deitou-me no chão e ficou por cima de mim, a olhar-me intensamente. Uma pinga de água desceu pela testa dele, descendo o nariz como um baloiço, aterrando no meu. Demos uma gargalhada animada e trocámos um olhar caloroso, amigo e cúmplice.
«Eu gosto mesmo muito dele e ai dele, se ele alguma vez me deixar, será o meu fim…», pensei para comigo.
Ele rolou e deitou-se ao meu lado, encostei-me a ele, pondo a cabeça no seu peito. Ele pôs o seu braço à volta dos meus ombros e demos as mãos. Um “Amo-te” foi trocado entre nós. Deu-me um beijinho na testa e adormecemos assim naquela noite quente de Verão: Abraçados a olhar para as infinitas estrelas que nos olhavam também e que nos faziam companhia, aconchegando-nos.

35 comments:

Catarina said...

adorei adorei adoreiii *-*

silvia said...

Ohh adorei +.+

Soraia B. said...

ADOREI!!

Catarina said...

não achas...? eu venerei s: dah mas e para nao ficares demasiado orgulhosa e tal

silvia said...

Ainda bem querida :3

ana moura said...

oh não acho que isso tenha algo haver, pelo menos no meu caso.
nunca ninguém entende, por isso não é defeito dele.
gostei do teu post :)

Mariana said...

gostei muito da história :)
e obrigada, querida. Gostei da tua frase :p e essa gente nem se chama de amigo, são apenas pessoas reles...

mariana f. said...

não, os da FOX Life vão praí no 13/14. eu saco

P* said...

são mesmo fixes :b

Bianca Pessoa said...

sim, é :)

simple writer said...

está qualquer coisa de fantástica minha querida :D

Catarina said...

ahah xd pensavas q ia acabar cm?

Francisca Cochofel said...

adoro, que lindo!

Secretely said...

Gostei tanto, escreves bem :) transmites sensações e ao mesmo tempo deixas que os outros entrem no teu coração.
Beijinho * a musica é especial :)

Joana said...

muito obrigada minha querida :)
escreves tão bem, o texto está lindo *-*

Catarina said...

obrigada paishao :)

Danii said...

Se clicares nelas, aumentam :)

Isabel said...

Gostei tanto *-*

mariana f. said...

são tão adoráveis, ai *.*

ana moura said...

obrigada querida adriana.
muito bonito mesmo :)

mariana f. said...

qualquer dia vais encontrá-los e vais ficar a pensar: fogo, tanta coisa, hehe :p

mariana f. said...

olha, pode ser que comece a sair outra vez nos pacotes de batatas fritas e começamos a juntar de novo :D

Carla said...

foi a primeira coisa que me sugeriram. :)

Carla said...

as crianças são fantásticas. :)

MarianaFigueira. said...

muito bom, vou seguir :)) *

Ana Catarina said...

Obrigada ;) Saudades dos teus textos.
Beijinho*

Evanir said...

Minha mãe E sua Mãe
Que ao dar a benção da vida, entregou a sua...
Que ao lutar por seus filhos, esqueceu-se de si mesma...
Que ao desejar o sucesso deles, abandonou seus anseios...
Que ao vibrar com suas vitórias, esqueceu seu próprio mérito...
Que ao receber injustiças, respondeu com seu amor...
E que, ao relembrar o passado, só tem um pedido:
DEUS, PROTEJA MEUS FILHOS, POR TODA A VIDA!
Para você mãe, um mais que merecido:
Feliz Dia das Mães!
Você merece!!!
Meu abraço meu carinho para você

Feliz Dia Das Mães.
beijos e beijos com infinita
ternura,Evanir.
www.aviagem1.blogspot.com

Nosso Dia Das Mães..Brasil

Catarina said...

ainda bem que estás a gostar querida, beijocas !

NiSousa said...

Que história gira :)

Joana Martins said...

:) se gostaste então ainda bem querida :)

Gostei deste texto falas mesmo nos permenores todos e isso é um sonho de qualquer rapariga :)

Joana Martins said...

:) se gostaste então ainda bem querida :)

Gostei deste texto falas mesmo nos permenores todos e isso é um sonho de qualquer rapariga :)

carol said...

mesmo..
pois é, eu adoro-a.
peço desculpa pela demora em responder*

sarah. said...

Gostei muito do blog :)
Vou seguir*
Beijinhos doces!

Maria Oliveira said...

obrigada e igualmente :))

Hadley William said...

está tãooooo lindo ! +.+