My body is a cage - Peter Gabriel

Welcome to my world ♪


Follow my blog with bloglovin ♥

Tuesday, December 28, 2010

a velha folha perdida


[peço desculpa pelo tamanho do texto, mas teve mesmo que ser..]

Hoje tive a fazer limpezas à casa, e ganhei coragem e fui ao sótão, pois era a divisão onde o lixo decidia reunir-se. Não me admira, pois é húmido e escuro. Mas não interessa. Subi as pequenas escadinhas e espreitei aquele buraco negro, tinha apenas os meus olhos ao nível do chão, e tinha medo de ver mais além, de aprofundar o horizonte daquela sala. Que medo que metia, apostava que estava cheio de aranhas imundas e mal-educadas, mas respirei fundo  e subi os 5 degraus que faltavam, olhei em volta. estava rodeada de caixas, "parece que me vão comer" disse eu.

"Mãe tem cuidado, já me disseram que elas têm dentes" - dei um salto,  e olhei para trás. 
"Não faças isso Rui!"
E então ele riu que nem doido e foi-se embora.
Resolvi espreitar o conteúdo das caixas, afinal tinha todo o tempo do mundo. Reparei que uma não pertencia à minha família, provavelmente pertencia à família anterior que habitara nesta casa. Vasculhei e logo no topo estava uma folha, que com o tempo foi amarelando,  e ao lado uma fotografia de uma rapariga, cujos cabelos eram longos e loiros. Trazia uma camisola, dos Guns 'n' Roses, ainda me lembro quando era nova e "abanava" o capacete ao som das músicas deles. Comecei a ler a folha, lá dizia:

" # 97º dia da nossa relação. Acordei, bocejei, e olhei para o corpo nu dela, e de seguida para o meu. A noite anterior tinha sido tão selvagem e sexy, como ela. Vesti os meus boxers do Mickey Mouse e fui para a cozinha, preparei o pequeno almoço, e pus numa bandeja. Voltei para o quarto. "És um querido, mimas-me de mais. Amo-te" disse ela, com uma voz ensonada. "Parabéns, minha feia". Ela lançou me um beijo e eu pus-lhe a bandeja à frente. "Que queres fazer esta tarde?" perguntei-lhe. Pegou na torrada, meteu-a na boca e levantou-se, mirei o rabo dela, como era perfeito e delicado, como uma boneca de porcelana. Ela apercebeu-se e riu-se. Tossi e disse "então". Abriu as cortinas, o sol já quente atravessou a janela  e deu ao quarto a luz mais bela e mais natural. Lá fora ouviu-se um grito de espanto e de terror, levantei-me e fui ver o que passava, Ela ria que nem doida, e outro grito se ouviu quando apareci à janela, um casal de velhinhos passava, e pelos vistos a senhora não achou muito correcto dois jovens, com os corpos mais belos e ainda novos, aparecerem à janela completamente nus, mas já agora o velho não se importou nada, ao ver o corpo da minha amada. Rimo-nos , e de novo perguntei-lhe, "então?", "quero nadar no rio, convidamos a Mafalda e o Martim", "vais nadar nua imagino", "não. Vou nadar com as vestimentas com que nasci, quer dizer sim, nua" e sorriu, e de seguida disse "vamos passear". Vestiu os jeans e a sua camisola velha dos Guns 'n' Roses, calçou as botas. "Não te vestes?", "desculpa sim? Estava a olhar para ti, foi só por isso", olhei em volta, vesti uma t-shirt, uns jeans e os meus all stars pretos, que me acompanhavam para todo o lado. Ela deu-me o braço, e fomos para a porta. O sol lá fora aquecera ainda mais, "ainda bem que não vesti cuecas , certo?" e riu-se. Olhei-a e disse "só..."
A folha estava rasgada, não dava para ler mais, vi se no verso dizia mais alguma coisa. vazio. Olhei para o vazio, levantei-me e abri a pequena janela do sótão, o sol brilhava e aquecia a divisão tal como na folha de papel. "Rui!" gritei eu, "diz mãezinha", "é sábado, e não tens aulas, queres ir passear?", "mas tenho tpc's...", "fazes à tarde", "vamos então", dei-lhe o braço, e fomos para a porta, o sol lá fora aquecera ainda mais..



música escolhida por um amigo meu, pois fiz o post a pensar nele, haha :)

[completamente inventado. ainda não sou mãe, óbvio]

29 comments:

PauloSilva said...

Podias ter escrito o texto como uma adolescente em vez de mãe, sempre dava outro realismo mas assim é diferente e eu gostei.

Quanto à carta: o rapaz parecia amar imensamente a namorada, notou-se felicidade pelas tuas incríveis descrições. Fizeste-me sorrir ao imaginar tudo tal como descrito.

Adorei o detalhe dos all stars que o acompanham para todo o lado.

Bem, muito obrigado pelo comentário. Este post está mesmo lindo! Adorei! :)

ana moura said...

adorei princesa, adorei e o rapaz da carta, estava mesmo apaixonado pela amada!
adorei mesmo :)

RuteRita said...

desculpa ?

RuteRita said...

ah. muito obrigada (:
adorei

Anonymous said...

adorei..

Bianca Pessoa said...

mesmo :$
gostei muito ♥

simple writer said...

tambem cheguei a encontrar algumas cartas dos meus pais, quando o meu pai estava na tropa :D

Miss C's said...

Está lindo princesa.
Eu gosto tanto quando escreves esses textos grandes.
Este não tem aquele final trágico do ''The coffe story''.

Anonymous said...

oh, obrigada pelas tuas palavras fofinha, eu também espero que isto passe e que corra tudo bem ♥

Miss C's said...

Gosto mesmo muito ;)
Eu sei princesa.
Um dia continuas esta historia. Ate dava um livro se a desenvolvesses (a'

Obrigada Adriana

vii fernandes said...

ó que bonito ? *.*
tenho que ter calma com o quê ? |:

vii fernandes said...

ó querida , eu já ando tão farta de ter calma s: isto parece um ciclo vicioso e não há meio de sair |:

vii fernandes said...

ó querida , eu já ando tão farta de ter calma s: isto parece um ciclo vicioso e não há meio de sair |:

Daniela Tavares said...

Sinceramente, e como conheço o teu blog à pouco mesmo, já estava a ver que eras mesmo mãe. Depois li o final, e deitas-te a baixo estas convicções.
O mais difícil foi ver que todo o texto é fictício, e está tão bonito. Aquele sentimento puro da carta, todas as acções, o amor inscrito!
Está muito, muito bom.
Parabéns. :)

PauloSilva said...

Ainda bem que gostaste dos comentários :)

Beijinho *

Patrícia said...

Inventado ou não, está muito bom :$
adorei o teu blog !

Joana Castro. said...

Ohh muito obrigada, mesmo! E este post está um máximo, juro! E mais uma vez: OBRIGADA! :'$

Joana Castro. said...

Ahah. :') Vocês são umas queridas! E claro que gostei do post, está mesmo, mesmo um máximo, espectacular!

Patrícia said...

ahah podes crer :$ gozam gozam, mas se for preciso ainda fazem pior :p

ohh, gostei mesmo (:

Anonymous said...

esta lindo mesmo

Bianca Pessoa said...

oh ♥

Bianca Pessoa said...
This comment has been removed by the author.
vii fernandes said...

obrigada minha lindaaaa <3

NiSousa said...

Adorei o post querida, está lindo. A carta do rapaz está tão fantástica que fiquei super curiosa acerca da forma como acabaria +.+

Parabéns, está genial

Miss C's said...

Obrigada. Nada que se compare ao teu.

Miss C's said...

Vais dizer que o meu está melhor? -.-'

Miss C's said...

Cada um com o seu estilo :d

Estou-me sempre a lamentar nos meus.

Miss C's said...

ahah okay obrigada linda

NiSousa said...

Ás vezes é bom dar-lhe essa liberdade sem pensar nas possiveis consequências (: